imprimir

Institucional

Breve histórico

A Fundação Pró-Sangue é uma instituição pública ligada à Secretaria de Estado da Saúde e ao Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, mantendo com a última estreito laço de cooperação acadêmica e técnico-científica.

Criada em 1984, a Fundação Pró-Sangue tem sua sede no 1º andar do Prédio dos Ambulatórios do Hospital das Clínicas, na avenida Dr. Enéas Carvalho de Aguiar, 155. Possui também seis postos de coleta: no Hospital do Mandaqui, no Hospital Dante Pazzanese, no Hospital Regional de Osasco, no Hospital Municipal de Barueri, no Hospital das Clínicas e no Hospital Geral de Pedreira.

A Fundação Pró-Sangue é o hemocentro-referência na América Latina, e o volume de sangue coletado equivale a aproximadamente 32% do sangue consumido na Região Metropolitana de São Paulo.

Centro de referência da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde, coleta e processa mensalmente cerca de 12.000 bolsas de sangue que têm como destino mais de 100 instituições de saúde, entre elas o Hospital das Clínicas, Instituto do Coração e Instituto do Câncer de São Paulo. 

Essa tarefa representa um grande desafio diário, pois o sangue é fruto de doação e, em nosso país, ao contrário dos países desenvolvidos, infelizmente poucas são as pessoas que praticam esse gesto espontaneamente.

 

Nosso Produto: O sangue

O sangue é um tecido vivo que circula pelo corpo, levando oxigênio e nutrientes a todos os órgãos. É produzido na medula óssea localizada nos ossos chatos: vértebras, costelas, quadril, crânio e esterno. Ele é composto por células sanguíneas: glóbulos vermelhos ou hemácias, glóbulos brancos ou leucócitos, plaquetas ou trombócitos.

Após a coleta, a bolsa de sangue é encaminhada ao fracionamento, onde será separada em até quatro hemocomponentes.

As hemácias (glóbulos vermelhos) são utilizadas em casos de anemia (acidentes, cirurgias, transplantes, doenças crônicas etc). O concentrado de plaquetas é utilizado em pacientes com tratamento anticâncer e transplante de órgãos para evitar e tratar hemorragias. O crioprecipitado e o plasma são destinados a pacientes com alteração de coagulação e trombose e podem ser transformados em hemoderivados. O concentrado de leucócitos (glóbulos brancos) é utilizado no tratamento de infecções na deficiência de glóbulos brancos. As plaquetas são úteis para impedir hemorragias (transplantes, quimioterapia, etc).

Após esses procedimentos, as bolsas são armazenadas em local especial e em temperatura adequada para conservação, aguardando o teste NAT (em inglês, Teste de Ácido Nucleico) e os exames para doença de Chagas, sífilis, HIV, hepatites B e C e HTLV-I e II, que utilizam técnicas e métodos específicos antes de serem liberados para transfusão, conforme legislação vigente.

Após confirmação dos resultados, as bolsas aprovadas para uso são transferidas para os estoques da Pró-Sangue, à disposição de 116 instituições de saúde.

Para atender a essa demanda, mensalmente a Pró-Sangue coleta 12.000 bolsas e realiza cerca de 108 mil exames sorológicos e 100 mil exames imunematológicos.

 

Sistema Ciclo do Sangue

A Pró-Sangue desenvolveu e implementou em 1994 o Sistema Ciclo do Sangue, cujo principal objetivo é aumentar a segurança e agilizar o processamento das informações em todas as fases da operação, através da utilização do código de barras que também permite a interligação com os equipamentos de análises laboratoriais.

Esse Sistema abrange todos os processos do ciclo operacional de um banco de sangue, desde a captação de doadores até o fornecimento para a transfusão, passando pela triagem, coleta, fracionamento, exames sorológicos, imunematológicos e estocagem.

Todos os acessos a esse sistema são registrados e monitorados, garantindo total sigilo às informações.

 

Última atualização: 23/10/2014 10:22

  • O+

  • A+

  • AB+

  • B+

  • O-

  • A-

  • AB-

  • B-

Desde sua criação,
a Pró-Sangue já coletou

0 0 4
7 1 9
1 2 8

bolsas de sangue